Antigos Combatentes avisam à Renamo: “Não Vamos Tolerar Ataques aos nossos Combatentes”

A Associação dos Combatentes da Luta de Libertação Nacional (ACLLN), por meio do seu Secretário-Geral, Fernando Faustino, advertiu à Renamo que direccionar os ataques armados para reivindicar ambições políticas desmedidas podem ter consequências graves para este partido.

Fernando Faustino fez este aviso depois de homens armados da Renamo terem atacado mortal e inocentemente um antigo combatente no distrito de Morrumbala, na província da Zambézia, que se encontrava a realizar as suas actividades em prol da melhoria da sua qualidade de vida.

Em dias anteriores homens armados tinham atacado também mortalmente um combatente da luta de libertação nacional que chefiava um posto administrativo na província de Tete.

De acordo com o secretário-geral da ACLLN, os combatentes jamais admitirão ataques contra os seus associados e avisam que se tais agressões não cessarem imediatamente poderão partir em legítima defesa.

“Temos sim o direito à autodefesa. Apelamos a todos os combatentes para que se mantenham calmos, mas advertimos à Renamo que podemos agir em legítima defesa. E as consequências disso podem ser fatais para a própria Renamo”, disse Fernando Faustino, apelando à Renamo a prosseguir os seus objectivos políticos em obediência à Constituição da República e demais leis.

Faustino disse que os combatentes da luta de libertação nacional não querem nenhum confronto com a Renamo mas estão preparados para se defenderem da agressão, afiançando que tal como no passado, em que venceram o colonialismo português, presentemente poderão escorraçar os que os agridem.

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Inline
Inline