Uma estudante da Malásia acusada de gastar 4,6 milhões de dólares, o equivalente a R$ 15,31 milhões, quantia creditada por engano pelo banco na conta dela, se declarou inocente nesta terça-feira, ao ser ouvida no tribunal em Sidney, na Austrália. Christine Jiaxin Lee, de 21 anos, gastou o dinheiro em artigos de luxo.

O advogado dela, Hugo Aston, disse ao “Daily Mail Australia” que a jovem vai se defender vigorosamente das acusações de ter recebido, de forma desonesta, vantagem financeira por engano. “Estamos confiantes de nossa cliente será absolvida”, disse. A jovem foi presa em maio por funcionários da imigração no aeroporto de Sydney, enquanto tentava embarcar em um voo para a Malásia.

Representantes do banco Westpac também estavam no tribunal. Matt Tregoning, da área de investigações do banco, disse ao Daily Mail Austrália que esperava ver “justiça”.

A estudante de engenharia química recebeu um crédito ilimitado devido a um erro do banco em 2012. Ela teria descoberto o erro em 2014, e passado a gastar nos meses seguintes. Num único dia a jovem comprou 220 mil dólares numa loja da marca Christian Dior, em Sydney. Em abril do ano passado, um gerente sênior do banco percebeu o erro e chamou Lee, exigindo que ela devolvesse o dinheiro. Ela disse ter pensando que o dinheiro tinha sido transferido por seus pais.

EXTRA GLOBO

Comente aqui pelo Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA