Bebé de um ano morre após médica se recusar a prestar socorro

Um bebé de um ano e meio, que sofria de uma doença neurológica, morreu esta quarta-feira, depois da médica que o foi socorrer se recusar a prestar socorro. O menino queixava-se de dores no estômago.

Os pais de Breno Rodrigues Duarte da Silva, que vivia na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, afirmam que a médica chegou ao condomínio de ambulância e que pouco tempo depois se foi embora sem atuar sobre as dores do menino.

Supostamente, a médica já não estava no seu horário de trabalho. A câmara de vigilância da residência mostra a médica a chegar de ambulância, a rasgar uns papéis e a ir embora. Isto por volta das 10h13 de quarta-feira. Por volta das 11h00 chega outra ambulância, no entanto, segundo os pais, o menino já tinha falecido. “O porteiro avisou-se do que tinha acontecido e eu liguei novamente a pedir uma ambulância […]

Quando chegou às 10h26 o meu filho faleceu em casa. Eu estava a ligar de 10 em 10 minutos para saber do ambulância. Quando chegou, Às 11h00 o meu filho já tinha morrido”, afirma Rhuana, a mãe de Breno ao site G1.

A mulher está grávida do segundo filho e refere que a família continuará incompleta. “O sentimento é de tristeza porque lutámos pelo nosso filho que é especial. Foi um ano e meio a lutar para que ele ficasse connosco, e depois vemos desinteresse de uma profissional que devia ter atendido o peddo na hora e não o fez. Perdemos o nosso filho”, disse o empresário Felipe, pai do menino.

Fonte: CM Jornal

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Inline
Inline