Emma Morano, a última sobrevivente do século 19, festeja seus 117 anos

Todos queremos viver muito, mas poucos chegam à idade desta mulher. Aos 117 anos, Emma Morano, última sobrevivente conhecida do século XIX, assopra as velas de seu bolo de aniversário nesta terça-feira em seu pequeno apartamento no norte da Itália.

Emma enxerga muito pouco, ouve muito mal, não se levanta há um ano e não sai de casa há mais de 20 anos. Mas, de acordo, com o médico Carlo Bava, continua muito consciente.

O médico de Emma afirmou: “Ela está muito lúcida, muito presente, e feliz por ter recebido um telegrama de parabéns do presidente italiano, Sergio Mattarella”.

Nascida em 29 de novembro de 1899, viu passar onze papas, três reis da Itália e doze presidentes da República, embora ainda esteja longe do recorde de 122 anos da francesa Jeanne Calment.

(Arquivo) Foto tirada em 14 de maio de 2016 mostra Emma Morano, então aos 116 anos, posando para um fotógrafo da AFP em Verbania, no norte da Itália - AFP/Arquivos

“A mulher que viu três séculos”, segundo a biografia ficcional escrita pelo napolitana Renè Papas e apresentada nesta terça-feira em Verbania, perdeu seu primeiro amor durante a Primeira Guerra Mundial, separou-se de um marido violento pouco antes da Segunda e trabalhou até os 75 anos em uma fábrica de sacos de juta.

Nesta terça-feira, ela recebeu a visita de alguns parentes e jornalistas e da prefeita de Verbania, Silvia Marchionini.

“Ela recebeu flores. Estava bem vestida e muito orgulhosa. Ela posou para um fotógrafo e perguntou: ‘meu penteado está bonito?’ Então eu acho que podemos dizer que está em forma”, relatou Bava.

FONTE: ISTOE

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Inline
Inline