Estudantes no Uganda protestam contra Proibição de Mini-saias e Terminam em Pancadaria

Mais de 1.300 alunas da Escola Secundária de Aduku, no distrito de Apac, em Uganda foram suspensas após uma greve violenta que resultou na destruição de propriedade da escola  com custos avultados.

As autoridades escolares disseram que a greve foi desencadeada por uma proibição do uso de mini-saias e calças apertadas no recinto escolar e no internato da escola.

A administração da escola confiscou todas as mini-saias e calças apertadas, uma acção que teria irritado as estudantes. A escola é regida por princípios religiosos da igreja Anglicana.

As estudantes aproveitaram a oportunidade para reclamar do lanche oferecido no internato da escola pelas 6 horas, alegando ser muito cedo, hora que ainda querem dormir.

O director disse que era uma maneira de incutir disciplina nos alunos e acrescentou que o uso de não uniformes na escola foi banido.

Algumas estudantes tidas como líder da turba foram detidas e o restante foram suspensas e enviadas para casa.

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.