Fiéis agridem Arcebispo católico durante missa

Crentes da Igreja Catedral da Paróquia Sagrada Família, localizada no bairro da Manga-Mascarenhas, na cidade da Beira, são acusados de terem ameaçado o arcebispo da Beira, Dom Cláudio Dalla Suanna.

Os fiéis protestavam a decisão do Arcebispo de tirar as pastas de chefe da Paróquia e de docente da Universidade Católica de Moçambique (UCM).

«Estamos no fim do culto de hoje e quero comunicar a toda a congregação que o chefe desta paróquia e docente da UCM, vai a partir de hoje de cessar as suas atividades» anunciou o Bispo.

Um anúncio que caiu como uma bomba para a maioria dos crentes, que contestaram imediatamente a decisão, tendo criado um ambiente de agitação. O Arcebispo viu-se cercado pela multidão de fiéis, que exigiam uma explicação para a tomada de decisão e se não tivesse havido rápida intervenção, o bispo teria sido espancado.

O ambiente foi arrepiante para quem testemunhou a ocorrência. Dom Cláudio Dalla Zuanna havia estado na Paróquia Sagrada Família para celebrar a crisma, uma cerimónia importante na religião católica.

Alguns crentes moderados foram tentando amainar os ânimos dos fiéis ao mesmo tempo que criaram um cordão de segurança para defender a integridade física do clérigo. Contudo, o Arcebispo da Beira Dom Cláudio Dalla Zuanna saiu do local humilhado.

A multidão inconformada gritava «Que tipo de decisão é essa? Queremos que mude essa decisão imediatamente. Queremos o nosso pároco de volta».

Dalla Zuanna, de nacionalidade argentina e a vier em Moçambique desde 1984, substituiu Dom Jaime Gonçalves, em 2012.

No ano passado, passou por uma situação idêntica na Paróquia do Macúti, depois de ter decidido a transferência do pároco José Ticaqui, sem antes ouvir o conselho paroquial.

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Inline
Inline