Fundo Monetário Intenacional “nega” que Moçambique tenha mais dívidas ocultas

Após veiculada pela imprensa a notícia que dava conta de que Moçambique poderia ter mais “dívidas ocultas”, numa nota de citação à Sean Nolan vice-director de política Estratégica do FMI durante uma conferência de imprensa em Washington, o Fundo Monetário Internacional veio a público distanciar-se das declarações do seu vice-director.

Num comunicado emitido hoje, o FMI negou categoricamente as alegações feitas pela imprensa em relação aos comentários feitos pelo Vice-Director Sean Nolan durante uma conferência de imprensa realizada no dia 12 de Janeiro no FMI em Washington.

O organismo revela que nos seus comentários o Sr. Nolan simplesmente fez declarações factuais sobre a ausência de uma tendência generalizada de situações de dívida insustentável em países em desenvolvimento de baixa renda. No entanto, ele também apontou que a situação da dívida piorou em alguns países, incluindo Moçambique.

Apesar de o Sr. Nolan confirmar que as prévias dívidas ocultas contribuíram para piorar a situação da dívida em Moçambique, ele não afirmou, como alegado pela imprensa, que dívidas ocultas ainda existem. O FMI segue comprometido em trabalhar com as Autoridade Moçambicanas para manter a estabilidade económica e atingir um crescimento inclusivo.

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.