Incêndio em prisão da Venezuela mata 66 homens e duas mulheres

Imagem relacionada

Na madrugada desta quinta (29), o procurador-geral da Venezuela, Tarek  Saab, confirmou a morte de pelo menos 66 homens e duas mulheres em um “suposto incêndio” no centro de detenção da Polícia Estadual de Carabobo, no norte do país.

Segundo a imprensa local, ocorreu um motim na prisão durante a madrugada de quarta-feira (28), quando houve uma tentativa de fuga da prisão. Os detentos teriam ateado fogo aos colchões e tomado a arma de um agente, segundo a ONG Janela à Liberdade.

“O Ministério Público informa à opinião pública que, perante os fatos terríveis acontecidos no Comando da Polícia do Estado Carabobo, onde 68 pessoas morreram por um suposto incêndio, nomeamos quatro promotores para esclarecer esses eventos dramático”, disse Saab, através do Twitter.

Em outro tuíte, afirmou que após “inquéritos preliminares”, soube que as vítimas eram visitantes e que, foram realizados os respectivos protocolos de autópsia e entrega de todos os corpos a seus familiares.

“O @MinpublicoVE garante que aprofundaremos as investigações para esclarecer de forma imediata estes dolorosos eventos que enlutou dezenas de famílias venezuelanas, as

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.