INSS Moçambique vai realizar prova de vida para eliminar “pensionistas-fantasmas”

O Instituto Nacional de Segurança Social de Moçambique (INSS) anunciou ontem que vai submeter à prova de vida 51.462 pensionistas em todo o país, para eliminar os “pensionistas-fantasmas” do sistema.

A Prova Anual de Vida (PAV) vai abranger 1.327 pensionistas por invalidez, 25.862 por velhice e 24.273 por sobrevivência, suspendendo o pagamento àqueles que não a fizerem.

“A Prova Anual de Vida permite saber quantos pensionistas existem no país e evitar o pagamento de pensões a pensionistas fantasmas ou estranhas ao Sistema de Segurança Social Obrigatória”, disse o substituto do diretor-geral do INSS, Daniel Clemente.

No ano passado, prosseguiu Clemente, a PAV permitiu que 4,6% do total dos pensionistas perdessem esse direito, por terem falhado a verificação da sua existência física e do respetivo direito à pensão.

No ano passado, o Estado moçambicano submeteu mais de 100 mil funcionários à prova de vida, com o objetivo de eliminar da folha de salário do Estado “funcionários-fantasmas”, que são pessoas que recebem ordenados sem nenhum vínculo com o aparelho do Estado

LUSA

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Inline
Inline