Irmão de Carlos Mesquita morre na queda do avião em Mutare

Adelino Mesquita, irmão de Carlos Mesquita é uma das vítimas da queda da aeronave que fazia a ligação Beira-Harare.

Adelino Mesquita, irmão do ministro dos Transportes e Comunicações, faz parte das seis vítimas mortais do despenhamento do avião da Empresa de Transporte Aéreo – ETA. A aeronave, que fazia a ligação Beira-Harare, caiu em Mutare, no Zimbabwe.

Adelino Mesquita era o actual administrador-delegado da empresa Cornelder de Moçambique.

Segundo o comunicado do Instituto de Aviação Civil de Moçambique, além de Adelino Mesquita, estavam na lista dos passageiros os senhores Isac Noor, António Jorge e Banele Chibande, todos funcionários da Cornelder.

Dados preliminares apontam para a existência de um sobrevivente, que ainda não foi identificado.

Informações do Instituto de Aviação Civil de Moçambique indicam que a aeronave foi embater no monte Vumba, em Manica, devido ao mau tempo, e, na sequência, caiu na zona de Mutare.

A empresa ETA Air Charter Lda. com sede na Beira tinha dois aviões, o que despenhou era o de melhor qualidade.

Calcula-se que a aeronave estava a pouco mais de 1600 metros de altitude quando caiu. E já estava a fazer a descida por aproximação ao aeroporto de Mutare, onde estava prevista a aterragem para as 8 horas e 25 minutos.

Fonte: O País

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Inline
Inline