Maputo vai ter 300 autocarros até Setembro deste ano para transporte de passageiros

O governo da cidade de Maputo anunciou, ontem, que vai adquirir, até Setembro, 300 autocarros destinados ao serviço público de transporte de passageiros. A informação foi avançada pelo director dos Transportes da capital, Levy Marrengula, durante uma conferência de imprensa que tinha como objectivo analisar a situação dos transportes na capital.

Os autocarros serão adquiridos no âmbito de uma parceria público-privada. A fonte não avançou o valor da compra, garantindo apenas que a manutenção dos autocarros está assegurada. “Até Setembro, virão 300 autocarros para a cidade de Maputo. A frota visa minimizar a actual crise de transportes na capital”, disse Marrengula.

Segundo a fonte, os autocarros serão colocados nas rotas Baixa-Albasine, Museu-Albasine, assim como na ligação entre Maputo e Matola.

Actualmente, circulam 75 autocarros da transportadora pública e 1 200 de privados, na cidade de Maputo.

O director dos Transportes garantiu, igualmente, que, até Junho, estarão em Maputo os 80 autocarros doados pela China no ano passado.

Ainda na conferência de imprensa, Marrengula anunciou que o executivo da capital está em negociações com as associações dos transportadores de passageiros, com vista a fixar uma nova tarifa. “Temos que arranjar a melhor tarifa sustentável ao bolso do cidadão. Por isso, já estamos a negociar com as associações de transportadores”, disse.

A decisão de rever a tarifa surge depois do anúncio da subida dos preços de combustíveis em Moçambique, tornando, deste modo, a actividade dos transportadores insustentável. A actual tarifa por passageiro varia entre sete e nove meticais, nas cidades de Maputo e Matola. As associações propõem uma subida da tarifa dos transportes em cerca de 50 por cento, ou seja, que os passageiros passem a pagar entre 10 e 15 meticais por viagem nas cidades de Maputo e Matola.

O Governo ajustou os preços de combustíveis, tendo a gasolina passado de 50,02 meticais para 56,06 meticais o litro, e o gasóleo de 45,83 meticais para 51,89 meticais o litro. O petróleo de iluminação subiu de 33,06 para 41,61 meticais o litro, enquanto o gás doméstico (GPL) passou de 58,54 para 61,08 meticais o quilograma.

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.