A família de Luísa Mendes, uma portuguesa que foi espancada até à morte em 2012, vai receber 24 329 euros da Polícia de Warwickshire, Inglaterra.
O valor resulta de um acordo entre os familiares da mulher e as autoridades, consideradas culpadas em tribunal por terem demorado 14 horas a responder ao pedido de ajuda de Luísa Mendes feito através do 999 (o equivalente ao 112).
De acordo com o tribunal, a vítima ligou para a linha de emergência a queixar-se de que dois homens tinham entrado em casa e a estavam a espancar. Quando a polícia ligou de volta, um dos agressores atendeu e disse que não se passava nada.
No entanto, as gravações mostraram em tribunal que Luísa gritava por socorro naquele momento. A Polícia só enviou uma patrulha 14 horas depois. Luísa já estava morta. Ninguém foi encontrado e a investigação nunca identificou nenhum dos agressores. O comandante da polícia de Warwickshire, Martin Jelley, foi condenado a efetuar um pedido de desculpas formal à família.

Comente aqui pelo Facebook

DEIXE UMA RESPOSTA