Professores paralisam correcção de Exames Finais por questões salariais

Cerca de 90 professores, da Escola Industrial e Comercial da Beira, em Sofala, paralisam a correcção de exames finais desde a passada terça-feira.

Os professores daquela instituição do ensino técnico-profissional reivindicam o pagamento de doze meses de atraso, de horas extras.

Em entrevista, os professores da Escola Industrial e Comercial da Beira pedem ainda esclarecimentos sobre os cálculos aplicados para o pagamento das horas extras, em divida.
O governo provincial de Sofala garantiu que os subsídios em atraso, serão pagos até meados deste mês.

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.