Rapper norte-americano XXXTentacion assassinado a tiro

O rapper americano XXXTentacion, que rapidamente alcançou a fama com dois álbuns de sucesso, foi assassinado à queima-roupa aos 20 anos, em plena luz do dia, na Flórida (EUA).

Na tarde de segunda-feira (18), XXXTentacion, nascido Jahseh Onfroy, saía de uma concessionária de motos quando dois homens armados se aproximaram do carro dele. Pelo menos um deles atirou no rapper.

O crime ocorreu em plena luz do dia numa das ruas de Deerfield Beach, a 69 quilômetros de Miami.

O chefe da polícia do condado de Broward disse que, depois do ataque, os dois suspeitos fugiram numa SUV de cor escura. Os investigadores acreditam que o rapper pode ter sido vítima de latrocínio (roubo seguido de morte). Um vídeo postado nas redes sociais mostra aparentemente o corpo de Onfroy dentro do seu carro.

A polícia diz que Onfroy foi levado a um hospital, onde morreu.

Investigadores inspecionam carro após o rapper XXXTentacion ser baleado e morto, na segunda-feira, na Flórida (Foto: John McCall/South Florida Sun-Sentinel via AP)

Ele era descrito como um artista polêmico e enfrentava acusações de violência doméstica.

XXXTentacion primeiro atraiu atenção e público ao divulgar suas próprias músicas no site SoundCloud. Ganhou fama e elogios pelo talento inovador. Com sua morte, astros do hip-hop fizeram homenagens a Onfroy.

Autor de sucessos nos EUA como SAD! e Moonlight, XXXTentacion ganhou destaque após o lançamento de seu primeiro álbum, 17, em agosto passado.

O segundo álbum, batizado de “?”, entrou direto no topo no topo da parada Billboard americana em março e já foi ouvido milhares de vezes online.

Suas músicas abordavam temas como depressão e ele foi elogiado por estrelas do rap.

Mas a curta carreira de XXXTentacion foi manchada por alegações de violência doméstica.

Ele enfrentava 15 acusações criminais no momento de sua morte – incluindo uma de agressão contra uma mulher grávida.

Comente aqui pelo Facebook

Add a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Inline
Inline