Depois de as forças militares terem ocupado a televisão pública durante a madrugada de quarta-feira, o major-general zimbabuano Sibusiso Moyo leu um comunicado em directo em que quis